[¤] Verdadeiro Eu [¤]

Foi algumas noites sem dormir, mas nenhum dia sem sorrir, mesmo que eu esteja no fundo do mar, não me deixo abalar. Não para os outros. A minha imagem é de alguém com muita felicidade, não que eu seja a pessoa mais triste no mundo, mas eu prevejo muitas batalhas na minha vida. Mesmo que algumas sejam fáceis, eu vou tentar mostrar as minhas forças. Quero que o mundo conheça a minha pessoa. Sem mascara, sem falsidade, sem mentir meu humor. Quero organizar minha vida e deixar pra todos uma lição de vida, mesmo que seja a mais simples; a minha idéia é deixar um pouco de mim em cada um que participar da minha vida.

Advertisements

[¤] Todos os Dias [¤]

Como todos os dias, eu acordei. Pisei os pés no chão, como de costume, liguei a TV em seguida. Sabia que queria ver algumas notícias, quaisquer que fosse. Tivera notícias de todo o Brasil, uma mais intrigante que a outra, mas nenhuma apavorante. Lembrei dos dias de tragédias que eu já vivi,  cenas que eu não precisava presenciar, mas que o destino fez questão de guardar para mim.

Mas o que é tragédia para mim? Será que um simples arranhão se torna tão grave aos meus olhos? Dizem que eu faço tempestade em como d’água, mas e se o incidente for mesmo muito marcante pra mim? Eu não posso controlar esse tipo de pensamento, quem dera fosse fácil assim, apenas o meu querer me tornasse mais forte.

Mas voltando ao assunto, depois de levantar e me escovar, fui me arrumar pra poder sair e começar o meu dia. Passou uns vinte minutos e eu já estava na rua, e adivinha o que eu estava fazendo! Sim, eu estava olhando as pessoas e imaginando as tragédias delas, as coisas que um ser humano andando na rua aquela hora da manhã já poderia ter vivido de ruim, e hoje ainda está de pé naquela hora todos os dias provavelmente. Isso me faz enxergar o que os outros passam, sem nem saber o que realmente passam, mas o simples pensar que alguém pode estar sofrendo bem mais que eu, me da forças pra levantar todos os dias, e não só pra vencer uma batalha minha, mas também ajudar alguém a vencer a sua.