[¤] E cada vez… [¤]

E cada vez que acontece, aumenta a espera de mudanças e acabam destruindo as lembranças boas que restaram antigamente. Anteriormente até acharia possível reviver momentos que me fizeram sorrir, mas a cada dia que passa a esperança vai ficando escassa, de repente acaba.

E cada vez que a dor retorna, a tristeza por ter ido embora, aperta o meu coração que já não suporta mais essa situação. Eu me encontro desesperado por dentro e sorrindo por fora, mas essa imagem acaba e me torna sólido como pedra.

Meu coração não sabe se ainda consegue suportar sentir algo assim por outro alguém, talvez seja melhor ou pior, não gostaria de arriscar sofrer de novo por um novo amor vulnerável, sem certeza. Um amor que me domina e me torna     vulnerável, à tristeza, à perdas.

E cada vez que tu chega, domina meu coração que já não aguenta mais as tuas partidas, essas idas e vindas que fazem de mim alguém vulnerável, hábil à tristeza repentina, continuá.